• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2018 by German Routes contato@germanroutes.com.br

Comercializado por German Routes - Brasil

CNPJ: 32.923.352/0001-05

Würzburg | Würzburger Residenz (Residência de Würzburg)

01.05.2018

 

Würzburg (em português: Wurtzburgo) é uma cidade na região da Francônia, no norte da Baviera, na Alemanha. Localizada no rio Main, é a capital da Baixa Francônia. O dialeto regional é o Ostfränkisch (francônio oriental). Está localizada a cerca de 120 quilômetros de Frankfurt am Main e de Nuremberg. A cidade tem uma população de cerca de 124 mil pessoas.


A história da cidade começa com o Marienberg, que teve fortificações por 3000 anos. No alto da colina uma residência real foi construída pelos celtas em aproximadamente 500 a.C. Por volta de 100 a.C., as tribos germânicas (os borgonhes, os turingianos e os alemães) se mudam para a região, e cerca de 600 anos depois (500 d.C.), os francos se assentam ao longo do rio Meno. Os duques de Francônia estabelecem sua corte em Marienberg e na margem direita do rio. 

 

O registro “oficial” de criação da cidade é datado de 704 d.C. Neste ano, o duque franco Hetan II e sua esposa fizeram uma doação documentada com a localização “Castello Virteburch” - o primeiro registro oficial da cidade de Würzburg. O nome vem do alemão para “ervas” e “especiarias”, dando o nome inicial da cidade em latim: Herbipolis. 

 

Residência de Würzburg:

Já em 1683 foi decidido que uma residência para o bispo seria construída na cidade, mas não foi até 1720 que a pedra inicial do novo palácio seria posta pelo príncipe-bispo Johann Philipp Franz von Schönborn.  A construção foi financiada através de um grande montante de dinheiro que Schönborn teria recebido de um caso judicial. O bispo morreu quatro anos depois e não chegou a viver no palácio.


O arquiteto do palácio que Napoleão chamou de “a mais bela casa de sacerdotes da Europa”, era o relativamente inexperiente Balthasar Neumann, embora arquitetos famosos daquela época também deram conselhos e trabalharam na construção. Os trabalhos de construção eram lentos devido ao desinteresse dos subsequentes príncipe-bispos, e o edifício somente seria concluído no ano de 1744. O design de interiores só terminou em 1781. Apenas 20 anos depois, o bispado foi dissolvido e o palácio finalmente tornou-se propriedade do estado.

 

A residência de quase 400 quartos, possui quatro andares, um piso de teto alto e piso superior com um mezanino. Estes serviram para deixar fachada mais impressionante e oferecer espaço para salas de funcionários, cozinhas e escritórios administrativos.

 

 

Interior do palácio - Grande escadaria e afresco de tiepollo:

Em estilo barroco, a escada ganhou importância como parte de uma sala de recepção formal. A escadaria da residência de Würzburg abrange uma área de 18 × 32 metros, sem pilares. Abaixo de uma abóbada sem suporte, uma obra-prima de construção com uma altura máxima de 23 metros. O afresco da escadaria, o maior do mundo, foi criado a partir de 1750 pelo pintor veneziano Giovanni Battista Tiepolo e mostra pinturas dos quatro continentes: Europa, América, Ásia e África.

 

Cada continente é representado por uma paisagem e animais típicos (ou a visão do pintor desses animais) e uma figura alegórica feminina.

 

A Europa é personificada por uma mulher de figura nobre com um cetro em suas mãos, ao lado de um touro, símbolo mitológico do Continente Europeu. O cavalo representa o poderio militar. As artes populares na Europa também estão representadas por músicos e artistas. A América tem nativos com adornos de penas e um crocodilo, um monstro do Novo Mundo, montado por uma mulher majestosa, bronzeada, semi-nua com pendentes de metal e penas coloridas, a personificação da América. Cabeças humanas cortadas podem ser vistas ao centro, na parte inferior da pintura. 

 

A Ásia tem um tigre e um elefante, as cruzes do Calvário são visíveis no fundo. O obelisco é uma tumba egípcia e a mulher ao lado pode ser Cleópatra ou Rainha de Sheba.

 

A África têm um dromedário e uma caravana com homens de turbante. Um macaco parece ter caído ao tentar montar um avestruz ou puxar uma de suas penas.

 

Tiepolo foi ajudado em seus trabalhos por seu filho Giandomenico e por Antonio Bossi que fez os trabalhos de stucco. Há também uma imagem do príncipe-bispo com Mercúrio que se aproxima do Olimpo, enquanto Apolo lança os cavalos solares, cercados por encarnações das estrelas. O afresco também mostra o próprio Tiepolo (no canto sudoeste) e Neumann, no centro da frente do sul, apoiado em um canhão. O arquiteto da corte Balthasar Neumann teve que lutar contra os perigos de uma enorme abóbada. Contrário ao teto em estilo barroco, as escadas e paredes quase não têm decoração e foram feitas em estilo neoclássico.
 

 

Apartamentos imperiais:

O deslumbrante Kaisersaal (Salão Imperial) é uma combinação de mármore, ouro, stucco e afrescos ainda mais incríveis, enquanto o Spiegelsaal (Salão dos Espelhos) tem paredes revestidas com painéis de vidro decorativos. Estes e vários outros quartos, só podem ser vistos em uma visita guiada (em inglês ou alemão - incluído no preço do ingresso).

 

 

Se você está procurando uma guia brasileira em Würzburg, eu posso te levar para conhecer esta linda cidade. Também posso te ajudar na elaboração de todo o seu roteiro pela Alemanha.

 

E para ficar por dentro de todas as novidades siga o nosso instagram! @germanroutes

#germanroutes #guiabrasileiraalemanha

 

Guia brasileira em Würzburg

Texto: E-book Marcelo Moraes e Tatiana Mendonça

 

Share on Facebook
Please reload