• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2018 by German Routes contato@germanroutes.com.br

Comercializado por German Routes - Brasil

CNPJ: 32.923.352/0001-05

O Anjo de Hamburgo – você sabe quem foi Aracy de Carvalho Guimarães Rosa?

04.02.2020

 

Os anjos existem e estão entre nós fazendo o bem à humanidade, muitas vezes sem ter o justo reconhecimento das gerações seguintes.

 

Existiu um anjo para além das terras brasileiras -  Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa foi mais do que uma poliglota brasileira ou uma profissional de renome no Ministério das Relações Exteriores. Ela foi o anjo que salvou muitos judeus a entrarem ilegalmente no Brasil durante o governo de Getúlio Vargas em 1938.

 

História

 

Na época, a circular secreta 1127 entrou em vigor e privava o acesso de judeus ao Brasil. Aracy ciente da circular não mediu esforços para continuar emitindo os vistos de entrada no país aos judeus – como ela despachava com o cônsul-geral, ela colocava os vistos junto aos documentos que precisavam de assinaturas, sem a letra J que significava que o requerente era judeu. Com esse gesto corajoso, Aracy talvez tenha impedido muitos judeus de terem sido mortos durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

 

Além disso, o Anjo de Hamburgo ajudou a esconder judeus, levando alimentos e conduzindo-os secretamente. Alguns judeus ajudados por ela relataram que Aracy os recepcionava assim que eles saiam fugidos dos navios e guardava seus pertences valiosos para não serem confiscados pelos nazistas.

 

Por essa razão, recebeu em 1982, do Governo de Israel o título “Justa entre as nações” e está no jardim do Museu do Holocausto (Yad Vashem) em Israel e também homenageada no museu do Holocausto de Washington.  

 

Biografia

 

Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa era natural de Rio Negro, Paraná, em 05 de dezembro de 1908. Filha de pai português e mãe alemã, ainda criança foi morar com os pais em São Paulo.

 

Em 1930, casou-se com o alemão Johann Eduard Ludwig Tess e teve um filho Eduardo Carvalho Tess. Cinco anos depois se separou e foi morar com sua tia materna na Alemanha.

 

Aracy falava quatro idiomas português, francês, inglês e alemão e por essa razão conquistou a nomeação como Chefe da Seção de passaportes no consulado brasileiro em Hamburgo. Ela conheceu o então cônsul-adjunto, o escritor João Guimarães Rosa, e se casaram ainda na Alemanha.

 

Em 1942, eles regressam ao Brasil, quando o governo brasileiro rompeu as relações diplomáticas com a Alemanha e passa a apoiar os aliados da Segunda Guerra Mundial, porém o casal ficou quatro meses detido pelo governo alemão até serem trocados pelos diplomatas alemães que estavam ainda no Brasil.

 

Como no Brasil ainda não existia o divórcio, Aracy e João se casaram no México. Em 1956, a obra-prima de João Guimarães Rosa, Grande Sertão: Veredas foi dedicada à Aracy.

 

O Anjo  

 

O Anjo de Hamburgo também ajudou muitos intelectuais e compositores brasileiros durante o regime militar brasileiro, de 1964 a 1985. Um de seus protegidos foi o músico Geraldo Vandré que ficou escondido na casa de Aracy no Rio de Janeiro.

A neta Vera Tess, psiquiatra, relata que apenas em sua idade adulta tomou contato em mais detalhes com a epopeia de sua avó durante o nazismo.

 

"Acho que notei a dimensão exata da história, de que ela tinha feito algo mais especial, depois de algumas homenagens a ela feitas pela comunidade judaica em São Paulo, em particular uma cerimônia realizada com jovens empenhados em não esquecer a história" (Matéria do site Morashá)

 

Aracy era modesta e não costumava contar seus feitos à sua família: o assunto era mesmo considerado um tabu dentro de casa.

 

Certa vez um rapaz teria perguntado a Aracy porque ela ajudou aos judeus, já que ela não era judia e ela simplesmente respondeu que tinha feito isso porque somos todos irmãos.

 

 

 

E para ficar por dentro de todas as novidades siga o nosso instagram! @germanroutes #germanroutes #guiabrasileiraalemanha

Guia brasileiro na Alemanha

 

Share on Facebook
Please reload